MAGIC! (#VERSÕES)

Duas versões da música “Every Little Thing She Does Is Magic”!

The Police, 1981

E Jacob Collier, 2018

Jacob Collier no Wikipedia: https://en.wikipedia.org/wiki/Jacob_Collier

Essa música está no disco Djesse (Vol 1). Um disco que certamente quem não escutou precisa escutar. (eu mesmo já escutei muito, mas sempre acho que preciso escutar mais rs)

Outro post deste blog sobre o gênio Jacob Collier: https://faiock.com.br/2017/08/21/jacob-collier/

 

Anúncios

PAUL, QUE SHOW!

Claro que não precisa dizer que o show do Paul McCartney foi incrível. Afinal, ele é o Paul McCartney. Eu já tinha ido no show de 2010, no estádio do Morumbi… 9 anos depois, tio Paul continua o mesmo. Cheio de disposição, cheio de bom humor e, claro, cheio de grandes clássicos dos Beatles, dos Wings e da carreira solo, pra preencher facilmente um show de quase 3 horas e deixar milhares de fãs satisfeitos/extasiados.

Aliás, pra quem conhece pouco o Wings, fica a dica. A banda é sensacional. Tem discos que são verdadeiros clássicos, como Band On The Run, Venus And Mars, RAM e outros. Tem uns amigos músicos que falam brincando “Sabia que antes do Wings o Paul McCartney tinha outra banda?” (se referindo aos Beatles rs)

Um detalhe interessante da história dos Wings é que Paul resolveu começar no “underground” mesmo. Eles iam de cidade em cidade, numa van. Chegavam em faculdades e se ofereciam pra tocar pros estudantes. Armar um show para a próxima noite, divulgar entre eles, depois dividir a bilheteria com a faculdade. Antes de topar a ideia, o diretor da faculdade tinha que ir até a van pra acreditar que realmente o ex-Beatle Paul McCartney estava lá.

Várias outras histórias como esta estão na biografia de Paul McCartney, escrita por Peter Anes Carlin. (Editora Nova Fronteira) Um livro ótimo, gentilmente emprestado pelo amigo Tiago e loucamente lido por mim e também pela Gi (my wife), o que nos deixou ainda mais animados para este mega-show.

Vou deixar aqui embaixo o link pra ouvir um dos discos que citei do Wings.

Paul McCartney, uma lenda viva. MESMO… Se você ainda não viu ao vivo, vale a pena. Logo ele volta. Adora o Brasil, esta foi a nona vez que ele se apresentou por aqui. O disco mais recente, Egypt Station, também vale muito a pena. Nele que está a música Back in Brazil, música que ele teve a ideia de fazer da última vez que veio. Ah, vou colocar o clipe aqui. Boa ideia. rs… O clipe foi filmado na cidade de Salvador.

Outro post deste blog em que Paul foi citado: https://faiock.com.br/2018/10/25/yes-we-can/

MANGUEIRA CAMPEÃ 2019!

Pra começar o post, o samba legendado, pra ouvir e acompanhar a letra, coisa que a Globo não fez muita questão de fazer este ano rs

E, claro, o link pra assistir de novo ao desfile. (Globoplay)

https://globoplay.globo.com/v/7386631/

É o segundo título com o carnavalesco Leandro Vieira, que logo após o desfile falou para os jornalistas:

E depois deu esta entrevista para o Jornal do Brasil.

A última vitória foi em 2016, mas eu particularmente gosto muito do samba enredo de 2017! Fiz uma playlist no Spotify com os 3 sambas, de 19, 17 e 16!

E pra quem quiser ouvir os outros sambas. Portela, Beija-Flor, Salgueiro, Mocidade, Grande Rio etc. Termino o post com o álbum das escolas do Rio:

ZECA 60 ANOS!

Hoje um grande sambista e grande artista brasileiro completa 60 anos de idade! Jessé Gomes da Silva Filho! Vulgo Zeca Pagodinho! O talento do Zeca vai muito além do Pagodinho. Figura reconhecida por grandes nomes da música brasileira como Gilberto Gil, Caetano, Maria Bethânia, Lenine, Seu Jorge, Marcelo D2 e tantos, tantos outros!

Falando nos fãs famosos do Zeca, tem uma música que pouca gente conhece chamada “Zeca Cadê Você?” A música foi gravada pelos amigos Seu Jorge, Marcelo D2 e Jorge Aragão, com participação do próprio homenageado, o Zeca.

Abaixo esta música no Youtube, mas também vai estar mais abaixo, na playlist do Spotify.

Em 2014 foi gravado um “Sambabook” para o Zeca Pagodinho. Sambabook é um show comemorativo, onde vários artistas cantam sucessos do homenageado. (também tem Sambabook pro João Nogueira, Chico Buarque e muitos outros, prócure saber rs) Abaixo, a faixa “Não Sou Mais Disso” cantada pelo gênio Gilberto Gil.

Pra terminar, uma playlist que criei no Spotify com minhas músicas preferidas do Zeca. 🙂

E pra terminar MESMO, o álbum “Acústico Gafieira” gravado em 2006. Pra mim, um dos melhores discos do Zeca. Um clássico! Com orquestra, com regravações de grandes pérolas do samba, com regência e arranjos de Rildo Hora. Veja também em DVD!

Parabéns, Zeca Pagodinho! Grande ídolo! Que sua arte continue encantando e inspirando tanta gente! Um brinde ao Zeca! =D

AMY E OUTRAS VERSÕES

Will You Still Love Me Tomorrow é uma música de Carole King e Gerry Goffin. A versão mais conhecida hoje é uma gravação da Amy Winehouse. (vídeo no final do post)

Porém a música é beeem mais antiga. A primeira versão foi gravada pelo grupo The Shirelles (No ano de 1960)

Agora a própria Carole King cantando a música em 1971.

E Amy Winehouse, exatos 40 anos depois (2011)

NORAH JONES

O nome de batismo de Norah Jones é Geethali Norah Jones Shankar. A cantora e pianista nasceu em Nova York, EUA. Mas é filha do músico indiano Ravi Shankar.

(todos os nomes tem links para o Wikipedia)

A irmã de Norah Jones (por parte de pai) também nasceu na Índia e se chama Anoushka Shankar. Ela toca cítara e, em 2013, lançou essa música em parceria com a irmã Norah.

Outra curiosidade é que Norah Jones gosta muito de música cowntry e já gravou alguns discos homenageando o estilo. Um deles foi em parceria com o vocalista do Green Day, Billie Joe.

Abaixo algumas músicas deste disco, lançado também em 2013:

Kentucky

Roving Gambler

Long Time Gone

Agora dois clipes de fases diferentes da carreira de Norah Jones.

Sunrise, 2004

Happy Pills, 2012

E uma playlist pra ouvir no Spotify com as músicas mais conhecidas da cantora.

Bônus track!! rs Um dueto com Norah Jones e Ray Charles!

CHORO NA TV!

Pegue o seu melhor fone e assista este duo tocando música brasileira de raiz! rs

São Yamandu Costa e Zé Barbeiro tocando uma música do compositor e violonista brasileiro Garoto. (28/06/1915 – 03/05/1955)

A gravação faz parte do programa Brasil Toca Choro, um programa novo da TV Cultura que também está disponível no Youtube (Encontre Brasil Toca Choro no Youtube ou clique aqui)

O primeiro episódio do programa foi dedicado ao Pixinguinha. No segundo o tema é “Violões”, mas o Garoto também é muito falado (e tocado).

Bom demais. Neste episódio a pesquisadora Myriam Taubkin fala que o violão chegou ao Brasil com os espanhóis e logo foi se “embrenhando” na nossa música. Depoimentos e performances de grandes artistas. Ótima iniciativa da TV Cultura falar de choro na TV e reprisar no Youtube! rs