PEQUENOS EMPREENDEDORES

Apoiar pequenos empreendedores é muito importante. Uma faz ilustrações de pessoas ou de pets e vende como uma obra de arte, com moldura e tudo. Outro oferece soluções criativas pra divulgar empresas. Outra faz visitas em casas, pra ajudar a organizar e fazer consertos e customizações em roupas. Um faz doce, um faz salgado, um conserta computadores. E por aí vai. Muitas vezes a gente sente falta de apoio de amigos. Poxa, se o pessoal do Facebook se engajasse em curtir, comentar, indicar, compartilhar, da mesma forma que se engaja com política ou banalidades… Tudo ficaria mais fácil, certo?

A ideia é criar um grupo com esses pequenos empreendedores. Primeiramente um grupo no Facebook, mas também pode ter no WhatsAspp, pra ser outra forma de divulgação. Aí o que acontece na prática? Um ajuda o outro. Quando tem uma novidade ou lançamento de um, ele posta o link do post no grupo e os outros comentam, compartilham, indicam pra pessoas que eles sabem que podem se interessar… E a ideia é incentivar esse tipo de comportamento em outras pessoas.

Que é um comportamento que pode ajudar a todos, principalmente em tempos de crise, né? Imagina cada um poder ter o seu negócio. E não ter que depender de chefes, de empregos. Todos oferecem soluções comuns, coisas que todos precisam. É só uma questão de divulgar essas soluções. Eu vou comprar um presente pra minha mãe, se alguém me mostrar que tem uma opção bacana, acessível e original… Por que não eu optar por algo assim, que pode ajudar um amigo ou amigo de amigo? Por exemplo, um cara que faz algum tipo de doce, como brownie ou bolos. Quase todo mundo compra algum tipo de doce, certo? Imagine que uma pessoa vá até a padaria e compre um pote de sorvete, por 20 reais. Se apresentassem a ela uma opção mais legal do que o sorvete, ela poderia investir esses 20 reais nisso. E assim ajudaria o cara que produz em vez de ajudar a Kibom. Se mais 10 pessoas fazem isso, são 200 reais pra ele. E por aí vai. Logo ele vai conseguir pagar suas contas vendendo um produto de qualidade. E se tiver qualidade vai chamar mais e mais clientes. E isso vale pra tudo. É pra ser uma rede de pessoas que oferecem SOLUÇÕES.

Com o tempo esse grupo pode até ganhar uma cara de “agência”. Ou seja, todos podem ajudar com ideias, as imagens de divulgação podem ter um padrão. Tudo pra facilitar a comunicação. Tornar as informações mais atrativas pros clientes. Enfim, é só uma iniciativa.

azul.jpg

O projeto Compro de Quem Faz nasceu com uma iniciativa parecida. Mas fui ver agora e está parado. Não sei o que aconteceu. Se foi no caminho só de apoiar artesãos… Ou se errou alguma coisa no foco. Talvez eles contassem com um retorno grande pra empresa, como marca… Sendo que talvez o grande retorno seja o desenvolvimento dos partici-pantes. Ao lado o manifesto do projeto e aqui um episódio de uma série que eles começaram a fazer, mostrando o trabalho de profissionais.

O canal do Youtube deles também está sem atualização há um ano. Mas o conceito é bem bacana!

 

AJUSTANDO O CONCEITO

Talvez a grande diferença seja que o foco não só pra artesãos, mas por exemplo, uma pessoa que mora perto da gente pode consertar computadores. Ou consertar violões. Sabendo que a pessoa é amigo de um amigo, vc pode mandar uma mensagem, enviar informações, a pessoa vem na sua casa. Tudo prático. E você ajuda essa economia a girar. É “Gente que faz, gente que vende”. De doces a serviços de casa. Com o tempo dá pra fazer aplicativo também. Imagina o app indicar soluções de amigos de amigos. Aí vc já tem uma indicação. Mas enfim, aí já estou indo longe demais pro momento rs

Enfim, fica a ideia. Creio que se for bem direcionado e tiver uma curadoria pra não virar várzea (rs) a ideia pode render bons frutos! Pra discussão rs A luta continua, companheiros!!!!!!!!!!!!!!! =D

Anúncios