DIA DO BAIÃO

Gilberto Gil (que aliás completou 76 anos esta semana!) postou agora há pouco no seu Facebook uma homenagem ao Dia do Baião, que é comemorado hoje.

“O Baião é um dos gêneros de música brasileira que constitui um dos pilares para o cenário da MPB atual. Virou uma dinastia. Vamos celebrar o dia do Baião!” (link para o post aqui)

Junto com o texto, ele postou este vídeo, onde toca uma música de Luiz Gonzaga, ao lado do mestre Dominguinhos e outros ótimos músicos brasileiros.

O baião hoje é admirado no mundo todo. Neste outro vídeo, a banda americana Snarky Puppy toca a música “Tio Macaco”, com participação do percussionista brasileiro Julio Pimentel. (no pandeiro)

Pra fechar, uma playlist no Youtube com o show do Gilberto Gil completo (o mesmo show da música postada hoje por ele, foi gravado no Retiro dos Artistas, RJ, 2010) Nesse show tem mais baião e em outros posts recentes aqui do blog também (títulos aqui ao lado direito da página)

 

Anúncios

HERMETO

Hermeto Pascoal, no auge dos seus 81 anos, acaba de lançar um disco chamado Hermeto Pascoal e Sua Visão Original do Forró (leia uma matéria falando sobre o disco AQUI). Abaixo a entrevista que ele deu recentemente no programa Um Café Lá Em Casa, do Nelson Faria, já citado aqui outras vezes =] E logo em seguida o link pra ouvir o disco no Spotify.

 

TIM MAIA CAI NO FORRÓ

Outro dia estava trocando de rádio e apareceu o Tim Maia cantando um baião bem estilo Luiz Gonzaga, com triângulo, sanfona e zabumba. Achei legal, normalmente as rádios e canais de TV só lembram do Tim Maia com as mesmas músicas. Você é algo assim, é tudo pra mim, descobridor dos 7 mares, do Leme ao Pontal… rs

Aí lembrei de uma outra música dele que puxava pro forró. Fui pesquisar e encontrei mais algumas! Então esse post é só pra isso, pra reunir 5 músicas com o Tim Maia caindo no forró. =D

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa última é um baião mais lento, um baião mais camuflado, porque não tem o triângulo marcando o tempo (uma das características mais marcantes) É a música Nanã, do Moacir Santos, coincidentemente tema do último post.