MANGUEIRA CAMPEÃ 2019!

Pra começar o post, o samba legendado, pra ouvir e acompanhar a letra, coisa que a Globo não fez muita questão de fazer este ano rs

E, claro, o link pra assistir de novo ao desfile. (Globoplay)

https://globoplay.globo.com/v/7386631/

É o segundo título com o carnavalesco Leandro Vieira, que logo após o desfile falou para os jornalistas:

E depois deu esta entrevista para o Jornal do Brasil.

A última vitória foi em 2016, mas eu particularmente gosto muito do samba enredo de 2017! Fiz uma playlist no Spotify com os 3 sambas, de 19, 17 e 16!

E pra quem quiser ouvir os outros sambas. Portela, Beija-Flor, Salgueiro, Mocidade, Grande Rio etc. Termino o post com o álbum das escolas do Rio:

Anúncios

YES, WE CAN

A música We Can Work It Out em 3 versões:

Beatles, 1965

Stevie Wonder, 2010 (Na Casa Branca. Obama e Paul McCartney na plateia)

Foi em uma cerimônia onde o Obama recebeu artistas na White House pra homenagear Paul McCartney (notícia com a descrição do evento aqui) Quando vi Paul e Obama assistindo e curtindo da planeia, pensei “Que legal! Receber o Paul McCartney na Casa Branca! O Trump não faria isso! Pra ele o Paul McCartney é irrelevante”.

Na mesma noite, Paul e Stevie tocaram juntos Ebony And Ivory, hit que gravaram juntos em 1982. (vou colocar no fim do post)

Coldplay, 2015 (Também foi em um evento com Paul na plateia)

>>>>>>>

CAYMMI 10 ANOS

O cantor e compositor baiano Dorival Caymmi foi um grande nome da música brasileira. Uma das mais fortes influências de João Gilberto, Caetano Veloso, Tom Jobim, Gilberto Gil, entre outros. Faleceu em 16 de agosto de 2008, ou seja, hoje completa uma década.

Entre os músicos influenciados também estão seus filhos Nana Caymmi, Dori Caymmi e Danilo Caymmi. O vídeo abaixo é de um show que comemorou os 90 anos de Dorival. No palco, os 3 filhos cantam juntos uma música do pai, em clima de descontração. E o próprio Dorival está emocionado na primeira fila, cantando e aplaudindo. (aparece bem no final do vídeo)

 

 

Neste outro, a entrevista que Dorival Caymmi deu no programa do Jô Soares em 1997.

 

Em 1981, Caetano Veloso, Gilberto Gil e João Gilberto gravaram juntos a música Milagre, outra música de Dorival.

Pra fechar, uma playlist no Spotify juntando versões de diversos artistas para as músicas de Caymmi. Entre eles, Tom Jobim, Cássia Eller, Hermeto Pascoal, Dona Ivone Lara, Caetano, Gil, Fátima Guedes, João Nogueira, Emílio Santiago, Rosa Passos, João Gilberto e outros. Dá o play aí! E viva Dorival Caymmi 🙂

JULIA VARGAS

Outro dia, zapeando na TV, passei pelo Canal Bis e vi/ouvi a cantora Julia Vargas e sua banda fazendo um som de qualidade, personalidade, alto nível e responsa! rs Vou postar aqui o programa do Canal Bis mesmo, que se chama Experimente. Pode assistir pela GloboSat Play quem tem acesso ao Canal Bis (pela NET, Sky, Globo ou outra operadora, só colocar a senha). Tem quase uma hora de duração, entre músicas e entrevista.

https://globosatplay.globo.com/bis/v/6000381

Pra quem não tem este acesso (ou esqueceu a senha rs) dá pra ouvir o disco mais recente da Julia (Pop Banana) pelo Spotify (link abaixo) ou ainda encontrar bastante coisa boa pelo Youtube. Este disco tem participações de Ney Matogrosso e Pedro Luís (aquele da parede). E a Julia Vargas tem como padrinho o cantor e compositor Milton Nascimento.

Pra quem quer ouvir algo da Julia sem Globo ou Spotify (por aqui mesmo) abaixo uma participação dela no programa do Nelson Faria.

 

RAPHAEL RABELLO

O leitor Chosnofer (E blogueiro veterano – o link para o blog de fotografias dele está no nome) comentou no último post sobre o disco do Yamandu com o Paulo Moura.

Fui ouvir e lembrei de outro, do Paulo Moura com o Raphael Rabello (31/11/62 > 27/04/95)

Aqui um vídeo curto feito pelo Nexo Jornal, falando sobre a admirável história do prodígio Raphael Rabello.

E abaixo um disco feito em homenagem a Raphael Rabello. Um Abraço no Raphael Rabello, com participação de vários amigos (e fãs) como Rogério Caetano, Alessandro Penezzi, Hamilton de Holanda, Maurício Carrilho, Marco Pereira, Cristóvão Bastos, Yamandu Costa, entre outros (se bem que eu citei tantos que acho que só sobraram outros 2 rs)

Raphael Rabello no Programa Ensaio – TV Cultura (1993)

 

TIM MAIA CAI NO FORRÓ

Outro dia estava trocando de rádio e apareceu o Tim Maia cantando um baião bem estilo Luiz Gonzaga, com triângulo, sanfona e zabumba. Achei legal, normalmente as rádios e canais de TV só lembram do Tim Maia com as mesmas músicas. Você é algo assim, é tudo pra mim, descobridor dos 7 mares, do Leme ao Pontal… rs

Aí lembrei de uma outra música dele que puxava pro forró. Fui pesquisar e encontrei mais algumas! Então esse post é só pra isso, pra reunir 5 músicas com o Tim Maia caindo no forró. =D

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa última é um baião mais lento, um baião mais camuflado, porque não tem o triângulo marcando o tempo (uma das características mais marcantes) É a música Nanã, do Moacir Santos, coincidentemente tema do último post.

 

 

LANÇADO HOJE!

Black Bossa. É o nome do EP lançado HOJE pelo músico paulistano Alexandre Basa nas plataformas digitais.

Uma das músicas gravadas foi April Child, do compositor e maestro pernambucano Moacir Santos, já citado neste blog em outras ocasiões.

Esta música já teve diversas regravações pelo mundo todo. Neste vídeo podemos ver April Child tocada pela banda do grande violonista Chico Pinheiro, acompanhada da cantora Tati Parra.

A versão do Basa (lançada hoje rs) teve um arranjo mais atual, dançante, foi mais puxada pro Samba Rock. Fiz uma playlist no Spotify começando com a versão dele e seguindo com outras gravações de April Child, de intérpretes brasileiros e estrangeiros.

Tem Gilberto Gil, Leo Gandelman, Marco Pereira, Maucha Adnet (tia de Marcelo Adnet), Cesar Camargo Mariano, Joyce, entre outros. A playlist está logo aqui embaixo. É só clicar no play. (Se não tocar no seu computador ou celular, tente neste LINK)